Dona Beija - Personagens do Brasil pag. 003

"Por ela sonham os homens; Quem a Beija beijará?

Senhora também das dores do povo de Araxá

Por ela sofrem os homens; Quem a Beija vai desprezar..."


Trecho da música Dona Beija, de Wagner Tiso e Fernando Brant.

 

Anna Jacintha de São José ficou conhecida por sua lendária beleza e seu temperamento insubmisso. Ganhou o apelido dado por seu avó: Beija ou Beja ,o nome dado a uma flor comum na região de onde nasceu, São Domingos de Araxá, que hoje fica no estado de Minas Gerais.


Desde nova, seu jeito destemido e sua beleza despertavam comentários das pessoas de mais conservadoras sua região, até que Joaquim Ignácio Silveira da Mota, nomeado Ouvidor do rei, visitou Araxá e, encantado pela moça, sequestrou-a e a manteve como amante por vários anos, até ser obrigado a retornar para Portugal. Beija ficou, enfim, livre, mas com as posses e todo o conhecimento que ela havia adquirido nos anos na corte e resolveu retornar para sua cidade.


Nos anos que passou com o Ouvidor, Beija, que não esqueceu suas raízes, o influenciou a tomar decisões que melhoravam muito a vida em sua cidade e isso rendeu-lhe contatos políticos, que depois usaria para montar seu bordel e se tornar uma das pessoas mais influentes da cidade. Muitos comentavam que ela era uma bruxa, mas ela não ligava.


Em seu bordel, Beija só deitava-se com os homens que desejava. A lenda diz que ela possuía uma poção mágica, a Poção do Sim e do Não, que a permitia fortalecer os homens que desejava e tornar inúteis as tentativas dos dos homens que eram insistentes. Beija engravidaria de seu antigo amor dos

tempos de infância, mas não se casaria. Certa vez, um de seus clientes ficou com ciúmes e a agrediu. O mesmo homem apareceu morto na manhã seguinte. Beija foi acusada, mas não foi presa, pois não haviam provas.


Beija dizia que nenhum homem iria dominá-la outra vez e escandalizava a sociedade com sua postura. Depois de anos, aposentou-se, rica, e deixou a cidade. Não se sabe a causa de sua morte e foram encontradas duas covas dela em cidades diferentes, gerando polêmicas até hoje sobre se pertenceriam mesmo à Feiticeira de Araxá.


Dona Beija

Humanoide médio

 

Classe de Armadura: 16 (19 com armadura arcana)

Pontos de vida: 90 (20d8)

Deslocamento: 9 metros

 

FOR DES CON INT SAB CAR

8 (-1) 12 (+1) 10 (+0) 14 (+2) 16 (+3) 20 (+5)

 

Salvaguardas: Sab +5, Car +8

Perícias: Arcanismo +5, Enganação +8, Historia +5, Intuição +6, Persuasão +11,

Imunidade à condições: Enfeitiçada

Sentidos: Percepção passiva 13

Idiomas: Comum e 1 adicional

Desafio: 7 (2.900 XP)

 

Charme Abençoado. A CA da Dona Beija inclui seu modificador de Carisma.


Conjuração. Dona Beija é uma conjuradora de 10º nível. O atributo de conjuração é Carisma (Salvaguarda de magia é 16, +8 para acertar com ataques mágicos). Ela possui as seguintes magias de bruxo preparadas:


Truques (à vontade): Amigos, Ilusão Menor, Prestidigitação, Raio Místico, Zombaria viciosa.


De 1º ao 5º Nível (2 espaços do 5º Nível): Dissipar Magia, Enfeitiçar Pessoa, Imagem Maior, Malogro, Padrão Hipnótico, Porta Dimensional, Repreensão Diabólica, Sugestão, Servo Invisível, Vidência


Conjuração Inata. O atributo de conjuração inata da Dona Beija é o Carisma. Ela pode lançar de maneira inata as seguintes magias (CD de savalguarda de magia 16), não requerendo materiais adicionais:


À vontade: Disfarçar-se, Armadura Arcana (Apenas em si), Detectar Magia, Imagem silenciosa, Vitalidade Falsa.

 

Ações


Adaga. Arma de Combate Corpo a Corpo ou à Distância: +4 para acertar, Alcance 1,5m, Alcance 6/18m, Um alvo. Dano: 3 (1d4 +1) pontos de dano perfurante.

 

Poção do Sim e do Não

Poção, muito rara.


Dona Beija desenvolveu uma poção mágica para atrair ou controlar os homens conforme o seu desejo. Para que a poção funcione, deve ser misturada com uma gota de saliva ou sangue seu. Se você misturar a poção girando para esquerda, ela é uma "Poção do Não". Se você misturar para a direita, é uma "Poção do Sim".


O humanoide que beber a poção deve fazer uma salvaguarda de Sabedoria com CD 16. Se falhar, a criatura ficará enfeitiçada por você durante 24 horas. O efeito termina se ela sofrer dano ou for alvo uma magia ou habilidade hostil vinda de você. Além disso, há um efeito adicional por 1 hora, dependendo do tipo da poção.


Poção do Não: O humanoide que ingeriu a poção e falhou na salvaguarda tem os seguintes efeitos vê uma versão ilusória de você. Essa ilusão afeta todos os sentidos. Interpretativamente, os alvos costumam se sentir desanimados ou inseguros.


Poção do Sim: O humanoide que a ingeriu ganha vantagem em salvaguardas de Força e Constituição. Interpretativamente, o alvo costuma se sentir forte e animado.


A critério do mestre, outros efeitos podem ser adicionados conforme a situação.


A poção não possui cor, cheiro ou gosto e não perde seus efeitos se misturada com alimentos ou bebidas.

 

Informações, curiosidades e ganchos p/ RPG:


  • A cidade de São Domingos do Araxá (hoje Araxá - MG) ficava localizada na região de Goiás, que na época era uma província com menos recursos. O Ouvidor Joaquim da Mota quem conseguiu mudar a cidade para a província de Minas Gerais, o que beneficiou muito a cidade. É dito que essa decisão pode ter sido influencia de Beija.

  • Tendo vindo de família pobre e analfabeta, Beija aprendeu a ler e escrever e teve todo o treinamento para ser uma dama da corte.

  • Por sua boa relação com o padre da região, houvesse quem dissesse que Beija fosse uma Mula Sem Cabeça.

  • Certa vez, as irmandade de nobres senhoras da região entregaram mandaram presentear Beija com um embrulho cheio de esterco. Ela mandou presenteá-las com um buque de flores e um bilhete dizendo "cada um dá o que tem".

  • Registros dizem que Beija tinha um grande amigo que lhe auxiliava com preparos de ervas, o boticário Fortunato.

  • Beija adorava banhos de cachoeiras e fontes termais. Havia um boato de que esse era o segredo de sua beleza ou de que ela usava a água de uma fonte específica, a Fonte da Jumenta, para manter-se bela e jovem.

  • Beija, aparentemente, não se importava com a opinião de ninguém. Não escondia que tinha amantes e gostava de mostrar-se de igual para igual com qualquer um.

  • Em Araxá, Beija construiu um palacete para viver, além de seu bordel, que funcionava em uma fazenda. O palacete recebia autoridades políticas com frequência e dava grandes festas, o que lhe rendia boa influência no império.

  • Dona Beija já foi tema de escola de samba e novela da rede Globo.

 

Informações Técnicas:


Nome completo: Anna Jacinta de São José

Nascimento: 02 de janeiro de 1800, Formiga - Minas Gerais

Falecimento: 20 de dezembro de 1873, Estrela do Sul - Minas Gerais.

Causa da morte: Desconhecida

Filhas: Joana de Deus de São José e Tereza Tomázia de Jesus


Imagem: Retrato de Ana Jacinta de São José, do Museu Dona Beja.


Fontes de pesquisa:


FREITAS, Elizete Albina Ferreira de. A Vida em Flor de Dona Beja: Entre a Ficção e a História. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística). Universidade Federal de Goiás, Goiânia.


GOMES, Letícia; CRUZ, Fábio Santiago. DONA BEJA: UMA MULHER PARA ALÉM DE MINAS GERAIS. Congresso de Iniciação Científica Estágio e Docência do Campus Formosa A. Pesquisa no Contexto da Formação Inicial de Professores ISSN 2594-9691 Universidade Estadual de Goiás. 2018.


MONTANDON, Rosa Maria Spinoso de. Dona Beja: desfazendo as teias do mito. Uberlândia, 2002.


REZENDE. Angélica de. Nossos Avós Contavam e Contavam. Belo Horizonte: Impresa Oficial, 1949.


Dona Beija: Lenda Mineira da Região do Desemboque. Consciência.org: Filosofia e Ciências Humanas. In: <http://www.consciencia.org/dona-beija-lenda-mineira-da-regiao-do-desemboque>. Acesso em 23 jan 2021, às 20:49.


Ossada é o novo mistério de Dona Beja. Correio Brasiliense. In:<https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2011/06/17/interna_ciencia_saude,257336/ossada-e-o-novo-misterio-de-dona-beja.shtml>. Acesso em 22 jan 2021, às 21:46.


Personalidade Mineira: Dona Beja. Minas Lovers. In:<https://minaslovers.com.br/blog/artigo/personalidade-mineira-dona-beja-121>. Acesso em 22 jan 2021, às 21:50

Pesquisa pelo historiador Jonatha Ferreira

Redação pelo jornalista Gabriel Abilio

Ficha pelo game designer Daniel Medeiros

86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo