Ipupiara (D&D 5ª ed) - Bestiário Tropical pag. 070

Gostou do conteúdo? Apoie nosso projeto.


Uma fera aquática de mais de 3 metros de comprimento emerge das profundezas aquáticas. A criatura possui cauda de peixe, mas forma humanoide do torso para cima, com olhos são esbugalhados, um focinho com dentes afiados e coberta de escamas duras e azuladas. Seus dedos são espalmados e possuem garras.


Ipupiaras significa "o que vive na água". São monstros de mares e de alguns grandes rios costeiros. Capazes de caçar em pequenos bandos, se alimentam de carne, mas tem preferência por humanoides e tem preferência por devorar apenas as pontas dos dedos dos pés e mãos, os genitais, os olhos e os narizes de suas vítimas, a não ser quando estão muito famintos. As fêmeas dessa raça podem possuir longas cabeleiras e seios volumosos, mas são feias demais para serem confundidas com sereias.


A principal estratégia dessa criatura em suas caçadas é agarrar a vítima e puxá-la para as profundezas, matando-a por afogamento. Quando em grupos, costumam virar embarcações para facilitar a captura. Quando muito famintos, alguns chegam a atacar alvos em terra, normalmente nas praias.


Beijo do Ipupiara. Para evitar combates, é comum que um ipupiara tente atrair sua vítima a colocar parte do corpo para fora do barco para observar algo na água. Então, a fera emerge, abraçando e tentando morder seu rosto enquanto puxá-a para o fundo. Isso é conhecido por marinheiros e pescadores como "o beijo do ipupiara".


Ipupiara

Monstruosidade grande, neutro e mau.

 

Classe de Armadura: 15 (armadura natural)

Pontos de vida: 178 (21d10 + 63)

Deslocamento: 6 m, natação 15 m

 

FOR DES CON INT SAB CAR

20 (+5) 12 (+1) 16 (+3) 8 (-1) 13 (+1) 11 (+0)

 

Salvaguarda: Con +6

Perícias: Furtividade +4, Percepção +4

Sentidos: Visão no escuro 18 m, Percepção passiva 14

Idiomas: Nenhum.

Desafio: 8 (3.900 XP) Bônus de Proficiência: +3

 

Anfíbio. Esta criatura pode respirar ar e água.


Olfato Apurado. Enquanto estiver embaixo d'água, esta criatura tem vantagem em testes de Sabedoria (Percepção) que dependam do olfato.


Regeneração. Enquanto estiver submerso, o Ipupiara recupera 10 pontos de vida no início de cada um dos seus turnos, se possuir ao menos 1 ponto de vida.

 

Ações:


Ataques Múltiplos. O Ipupiara faz três ataques: um com a mordida e dois com as garras.


Mordida. Arma de Combate Corpo a Corpo: +8 para acertar, alcance 1,5 m, um alvo. Dano: 14 (2d8 + 5) pontos de dano perfurante.


Garras. Arma de Combate Corpo a Corpo: +8 para acertar, alcance 1,5 m, um alvo. Dano: 12 (2d6 + 5) pontos de dano cortante e o alvo fica agarrado (CD 16 para escapar). Até o agarrão terminar, o alvo está contido e o Ipupiara não pode agarrar outro alvo.

 

Adapte o Ipupiara para outros sistemas com nosso Grimório

 

Imagem: Ikarow


ALVES, Januária. Abecedário de Personagens do Folclore Brasileiro. 1ª Edição. São Paulo: FTD: SESC Edições, 2017.


CASCUDO, Câmara. Geografia dos Mitos. 1ª ed. São Paulo: Global editora. 2012.


GANDAVO, Pero de M. História da província Santa Cruz a que vulgarmente chamamos Brasil. 2ª edição. São Paulo: Hedra, 2020.


TAVARES DE LIMA, Rossini. Mitos do Estado de S. Paulo. Revista do Arquivo Municipal. Vol 117 - 120. São Paulo: Arquivo Municipal, 1947.


ZIR, Alexandro. A IPUPIARA E ALÉM: PELA VOLTA DE UM HUMANISMO MONSTRUOSO NA ACADEMIA. Revista Metalinguagens, v. 7, n. 3, Dezembro de 2020, p. 80-99.


120 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo