Janaí (D&D 5ª ed) - Bestiário Tropical pag. 091

Apoie você também nosso projeto.


Um macaco de pelos curtos e vermelhos e orelhas longas como as de um morcego, se pendura de ponta cabeça em um galho, usando as patas e a cauda. Ele então se solta, caindo sobre seu alvo e o abraçando com suas garras e sua mordida de dentes afiados. E ele não está sozinho...


Essa espécie de primatas também é chamada de Macaco da Meia-Noite e é comum que sejam associados com vampiros, mas isso seria um equívoco. Janaís não são mortos-vivos e, apesar de serem noturnos, não possuem fraqueza à luz solar. Vivem em florestas densas, em pequenos bandos, que podem ter entre quatro e doze indivíduos, e se alimentam de sangue de animais ou humanoides que adentrem nas floresta, mas não costumam invadir vilas ou cidades para caçar.


Táticas de caça. Esses macacos preferem o sangue dos humanoides e costumam espreitar as principais rotas e trilhas da selva. Quando percebem crianças que se afastaram dos pais, fazem barulhos para atrai-las para dentro da mata. Caso percebam grupos maiores, vão esperar que estejam dormindo ou avançando por um local que lhes dê vantagem para que possam atacar, saltando de cima por sobre seus alvos.


Alma de capanga. Janaís são criaturas facilmente se deixam seduzir pelos poderes das trevas, o que faz deles serviçais naturais para ínferos poderosos ou outros tipos de seres malignos que saibam mostrar dominância sobre o bando primata. Ainda assim, o janaí só irá lutar por seu mestre enquanto houver alimento e não tem disposição para dar suas vidas de bom grado por causa alguma.



Janaí

Monstruosidade pequena, neutro e mau

 

Classe de Armadura: 14 (armadura natural)

Pontos de vida: 84 (13d8 + 26)

Deslocamento: 9 m, Escalada 9 m

 

FOR DES CON INT SAB CAR

16 (+3) 15 (+2) 14 (+2) 6 (-2) 14 (+2) 7 (-2)

 

Perícias: Atletismo +5, Furtividade +6, Percepção +4

Sentidos: Visão no escuro 18 m, percepção passiva 14

Idiomas: Nenhum.

Desafio: 3 (700 XP) Bônus de Proficiência: +3

 

Audição e Olfato Apurados. Esta criatura tem vantagem em testes de Sabedoria (Percepção) que dependam da audição ou do olfato.


Táticas de Grupo. O Janaí tem vantagem em jogadas de ataque contra uma criatura, se pelo menos um dos aliados dele, não incapacitado, estiver a até 1,5 metro da criatura alvo.

 

Ações:


Ataques Múltiplos. O janaí faz três ataques: um com a mordida e dois com as garras.


Garras. Arma de Combate Corpo a Corpo: +5 para acertar, alcance 1,5 m, um alvo. Dano: 5 (1d4 + 3) pontos de dano cortante.


Mordida. Arma de Combate Corpo a Corpo: +5 para acertar, alcance 1,5 m, uma criatura voluntária ou uma criatura agarrada pelo Janaí, incapacitada ou impedida. Dano: 6 (1d6 + 3) pontos de dano perfurante. mais 7 (2d6) pontos de dano necrótico. O máximo de pontos de vida do alvo é reduzido em uma quantidade igual ao dano necrótico sofrido e o janai recupera uma quantidade de pontos de vida igual. A redução dura até o alvo terminar um descanso longo. O alvo morre se esse efeito reduzir seu máximo de pontos de vida a 0.

 

Adapte o Janaí para outros sistemas com nosso Grimório

 

Imagem: Lynton Levengood


Fontes de pesquisa:


ALVES, Januária. Abecedário de Personagens do Folclore Brasileiro. 1ª Edição. São Paulo: FTD: SESC Edições, 2017.


CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do folclore brasileiro. 10ª ed. São Paulo: Ediouro, 1952.


HUXLEY, Francis. Amáveis Selvagens: Um antropologista entre os índios Urubus do Brasil. Companhia Editora Nacional: São Paulo, 1963.


MAIA, Álvaro. Beiradão. 1ª ed. Rio de Janeiro, 1958.






88 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo