top of page

La Ursa (D&D 5ª ed) - Bestiário Tropical pag. 105


Um urso branco aparece no meio da folia. Seus pelos terminam em pequenas tiras de tecido, seu corpo é grande e musculoso, mas exala purpurina e pó de fada. A face do animal está pintada com uma maquiagem alegre e cores insanas explodem em seu corpo ao ritmo da música. O urso está dançando e cantando e te pedindo dinheiro.


Conta uma antiga lenda que um casal de ciganos possuía uma ursa, trazida de terras distantes e treinada para dançar, que levavam para festivais, usando-a para pedir dinheiro. A criatura se tornou tão querida por todos que, quando morreu, seu espírito passou a habitar festividades carnavalescas. Se a lenda é verdadeira ou não, ninguém sabe, mas é possível encontrar a La Ursa nas maiores festas do mundo, vindo ao mundo através do corpo de um folião mortal.


Mantendo a tradição, a La Ursa deseja dançar, brincar e se divertir, trazendo alegria a todos ao seu redor. Porém, La Ursa quer dinheiro e não gosta de pirangueiro (avarentos). Se ela determinar que uma pessoa deveria lhe dar moedas, ela vai dançar, cantar, contar piadas, fazer acrobacias, xingar e urrar, sem parar até que ganhe o quanto achar que merece. Se a pessoa for divertida e conseguir alegrar a La Ursa, ela pode exigir menos ou até exonerar o alvo da cobrança. Os avarentos e ranzinzas, por outro lado, podem sofrer bastante em suas mãos.


Encarnar a festa. No Carnaval, a La Ursa deixa o mundo féerico, encarnando o corpo de um humanóide voluntário e festeiro. O humanóide se transforma durante esse tempo, tendo suas estatísticas substituídas pelas da La Ursa e sem qualquer controle de seu corpo, mas sentirá toda a alegria da La Ursa e até pode ficar com as moedas conquistadas depois da festa, se a La Ursa não as tiver gastado antes.


La Ursa

Feérico grande, caótico e neutro

 

Classe de Armadura: 15 (armadura natural)

Pontos de vida: 123 (13d10 + 52)

Deslocamento: 9 m

 

FOR DES CON INT SAB CAR

19 (+4) 19 (+4) 18 (+4) 12 (+1) 14 (+2) 15 (+2)

 

Perícias: Acrobacia +8, Furtividade +6, Intimidação +4, Performance +6, Percepção +4

Imunidade a condições: Enfeitiçado

Sentidos: Percepção passiva 14

Idiomas: Comum, Celestial, Élfico e Silvestre

Desafio: 4 (1.100 XP) Bônus de Proficiência: +2

 

Olfato Apurado. Esta criatura tem vantagem em testes de Sabedoria (Percepção) que dependam do olfato.

Puxando a Folia. Usando uma ação bônus, a La Ursa começa a dançar e, enquanto ela dança, todas as criaturas a 18 metros devem ser bem sucedidas em uma salvaguarda de Carisma com CD 13. Se falhar, a criatura fica enfeitiçada pela La Ursa. Além disso, a criatura enfeitiçada ganha vantagem em salvaguardas de Constituição e Carisma e testes de Carisma (Performance).

 

Ações:


Ataques Múltiplos. A La Ursa faz dois ataques: um com a mordida e outro com as garras.


Garras. Arma de Combate Corpo a Corpo: +6 para acertar, alcance 1,5 m, um alvo. Dano: 11 (2d6 + 4) pontos de dano cortante.


Mordida. Arma de Combate Corpo a Corpo: +6 para acertar, alcance 1,5 m, um alvo. Dano: 8 (1d8 + 4) pontos de dano perfurante.


Amedrontar Pirengueiro. La Ursa solta um urro gutural e intimida uma criatura que ela possa ver e que pode ouvi-lá. A criatura faz uma salvaguarda de sabedoria CD 13 e, se falhar, fica amedrontada e deve usar todo o movimento para dançar sem sair do próprio espaço, além de ter desvantagem em salvaguardas de Destreza e jogadas de ataque. Enquanto o alvo estiver afetado por esse efeito, outras criaturas têm vantagem nas jogadas de ataque contra a criatura. O efeito dura até que o alvo dê dinheiro a La Ursa ou a La Ursa saia do campo de percepção do alvo.

 
 

Imagem: Julia GMA (sigam ela)


Fontes de pesquisa:


ARANHA, Camilo. VISUALIDADES E PERIPÉCIAS TRANSGRESSORAS DO FOLGUEDO LA URSA EM JOÃO PESSOA - PB. Dissertação de Mestrado. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2014.


CATÁLOGO DE AGREMIAÇÕES CARNAVALESCAS DO RECIFE E REGIÃO METROPOLITANA. Recife: Associação dos Maracatus de solto de Pernambuco; Prefeitura do Recife, 2009.


SALES, Hayala. Entrelaçando artes: Frevo, Ala Ursa e processos de criação em dança na escola. Dissertação de Mestrado. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2020.


LEAL, Wills. No tempo do lança-perfume ou a história do carnaval na/ da cidade de João Pessoa. 2 ed. João Pessoa: [s.n.], 2000.


426 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page