Mão-Pelada (D&D 5ª ed) - Bestiário Tropical pag. 097

Atualizado: 6 de ago.

Apoie você também nosso projeto.


Um guaxinim com focinho de cão, grande como um bezerro e pesando aproximadamente 100 kg. Sua pelagem é vermelha e solta chamas ou faíscas, de acordo com o humor do animal, e uma de suas patas dianteiras não possui pelos. Os olhos do animal brilham magicamente e sua respiração exala chamas e fumaça.


O Mão-Pelada é uma besta mágica de florestas fechadas, que se alimenta principalmente de carne. Sua principal estratégia para caça é hipnotizar suas vítimas e as atrair, desprevenidas, para o interior da floresta, principalmente caçadores ou bêbados e crianças perdidas na mata. Eles também são especialistas em invadir pequenas fazendas e roubar comida, doces e bebidas alcoólicas, além de comer galinhas e porcos. Não é incomum que devore alguma pessoa da casa durante essas investidas. É uma fera inteligente, que normalmente se planeja antes de seu ataques.


Travessuras. Um Mão-Pelada gosta de causar problemas e discórdia, apenas pelo prazer de fazer isso. É comum que, quando invadir uma casa para roubar bebidas enquanto os proprietários não estão, ele também aproveite para esconder as coisas dos moradores em locais difíceis de achar ou faça outras brincadeiras.


Suborno. Um Mão-Pelada pode ser convencido a não fazer mal a uma pessoa ou região se receber grandes quantidades de carne, doces e cachaça. Isso não significa que ele se tornará amigo de quem lhe ofereceu o alimento e não cria laços de fidelidade entre os dois. A criatura ainda vai atacar se tiver uma boa chance em seu futuro.



Mão-Pelada

Monstruosidade média, caótico e mau

 

Classe de Armadura: 14 (armadura natural)

Pontos de vida: 14 (4d4 +4)

Deslocamento: 12 m (12 m, escalada 9 m na forma de Gato; 12 m na forma de Cachorro; 9 m, escalada 9 m na forma de macaco).

 

FOR DES CON INT SAB CAR

10 (+0) 17 (+3) 13 (+1) 9 (-1) 13 (+1) 10 (+0)

 

Perícias: Acrobacia +5, Furtividade +5, Percepção +3, Prestidigitação +5, Sobrevivência +3

Resistências a Dano: Elétrico, Ígneo

Sentidos: Visão no escuro 18 m, percepção passiva 13

Idiomas: Compreende comum e silvestre, mas não pode falar.

Desafio: 1/2 (100 XP) Bônus de Proficiência: +2

 

Audição e Olfato Apurados. Esta criatura tem vantagem em testes de Sabedoria (Percepção) que dependam da audição ou do olfato.


Conjuração Inata. O Mão-Pelada pode conjurar, inatamente, a magia Arrombar, uma vez ao dia. O atributo usado para a conjuração dessa magia é Carisma.


Metamorfo. O Mão-pelada pode usar uma ação para metamorfosear-se na forma de um cachorro, gato ou macaco, ou de volta para sua forma monstruosa. As estatísticas dele são as mesmas em qualquer forma, exceto pelas mudanças de deslocamento. Não importa a forma que assuma, uma de suas patas dianteiras sempre será sempre sem pelo. Qualquer equipamento que ele estiver usando ou carregando não é transformado. Ele reverte para a forma verdadeira ao morrer.

 

Ações:


Mordida. Arma de Combate Corpo a Corpo: +5 para acertar, alcance 1,5 m, um alvo. Dano: 6 (1d6 + 3) ponto de dano perfurante.


Bufar Chamas. Arma de Combate à Distância: +5 para acertar, distância 12/48 m, um alvo. Dano: 5 (1d4 +3) ponto de dano ígneo.


Invisibilidade. A criatura fica invisível até atacar, conjurar uma magia ou até a concentração acabar (como se estivesse se concentrando em uma magia). Qualquer equipamento que ela esteja usando ou carregando também fica invisível.


Enfeitiçar (1/Dia). Uma criatura à escolha do Mão-pelada a até 6 metros dele deve ser bem-sucedida em uma salvaguarda de Sabedoria CD 10 ou fica enfeitiçada durante 1 minuto. A criatura pode repetir a salvaguarda no final de cada um dos turnos dela. Se for bem-sucedida, a condição se encerra. A criatura enfeitiçada vai tentar seguir o Mão-Pelada sem que ele faça nenhum tipo de comando.

 

Reações:


Pelo Faiscante. Quando o Mão-Pelada for tocado ou receber um ataque corpo-a-corpo, ele pode causar 3 (1d4 +1) pontos de dano elétrico na criatura atacante, que deve realizar uma salvaguarda de Constituição CD 11. Se falhar, a criatura ficará atordoada por uma rodada.

 

Familiar.


O Mão-Pelada pode servir a outra criatura como um familiar, formando um vínculo telepático com um mestre voluntário. Quando ambos estiverem ligados, o mestre pode sentir o que o Mão-pelada sente, contanto que eles estejam a até 1,5 quilômetros um do outro.

 

Adapte o Mão-Pelada para outros sistemas com nosso Grimório

 

Imagem: Sérgio Santos


Fontes de pesquisa:


APOCALYPSE, Mary. Estórias e Lendas de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. 2ª edição. São Paulo: Edigraf. 1960.


CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do folclore brasileiro. 10ª ed. São Paulo: Ediouro, 1954.


SILVA, Bruna. O espaço e o imaginário popular nos contos de Afonso Arinos. Dissertação de mestrado. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, 2008.


TAVARES DE LIMA, Rossini. Mitos do Estado de S. Paulo. Revista do Arquivo Municipal. Vol 117 - 120. São Paulo: Arquivo Municipal, 1947.





67 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo