Mapinguari (D&D 5ª ed) - Bestiário Tropical pag. 003

Atualizado: 9 de jul. de 2021

(Esse trabalho só foi possível graças aos nossos apoiadores. Apoie você também)


Um ogro peludo de um olho só, com 3 metros de altura e a boca que desce como um rasco até a sua barriga, de onde brotam dentes afiados de 20 centímetros. Seus braços são tão longos que se arrastam no chão e possuem garras ao invés de dedos. Possui pés redondos e tortos e deixa um rastro de destruição incalculável por onde passa.


O mapinguari é um monstro violento e irracional que devora quase tudo o que encontra, desde feras até humanos, dando preferencia por devorar a cabeça e as vísceras de suas presas. Destrói tudo em seu caminho, sem se importar muito com a natureza.


Normalmente se esconde e atrai os caçadores, imitando perfeitamente um porco do mato, até que estejam em seu alcance. Então, sem nenhuma furtividade, investe contra eles, destruindo tudo em seu caminho e usando seu urro. Costuma agarrar um inimigo em cada mão e então mastigá-los vivos, mas só irá começar a comê-los realmente, com calma, quando o último deles cair. Curiosamente, só caça durante o dia e dorme a noite. Seu pelo e seu couro são grossos e quase impossíveis de se perfurar por meios mortais. Seu único ponto fraco é seu umbigo, que ele protege muito bem em combate.


Dizem que o mapinguari é criado através de um ritual, onde um velho guerreiro aceita se transformar em um monstro irracional e violento para não morrer pela idade ou doenças. Sua mente e as memórias de sua vida são perdidas para sempre, mas ele agora se torna imune às doenças e à velhice, passando a viver com fome a constante e eterna.



Mapinguari

Monstruosidade grande, caótico e mau

 

Classe de Armadura: 16 (armadura natural)

Pontos de vida: 123 (13d10+ 52)

Deslocamento: 12 metros

 

FOR DES CON INT SAB CAR

22 (+6) 13 (+1) 19 (+4) 3 (-4) 11 (0) 6 (-2)

 

Salvaguardas: Con +7

Perícias: Furtividade +4, Percepção +3

Resistências a dano: Contundente e Cortante de arma não magicas.

Imunidade: Elétrico, Ígneo e Penetrante de armas não-magicas.

Sentidos: Visão no escuro 18 m; Percepção passiva 13.

Desafio: 8 (3.900 XP)

 

Audição e Olfato Apurados. Esta criatura tem vantagem em testes de Sabedoria (Percepção) que dependam da audição ou do olfato.


Ponto Fraco. O umbigo do Mapiguari não tem a mesma proteção do resto do seu corpo, tornando-se um ponto frágil. Se ambos os dados de um ataque com vantagem atingirem o Mapinguari, as resistências e imunidades do Mapinguari são ignoradas pelo ataque.

 

Ações:


Ataques Múltiplos. O Mapinguari faz dois ataques com as garras, se estiver agarrando uma criatura, ele pode substituir um dos ataques com garras pela mordida.


Garras. Arma de Combate Corpo a Corpo: +9 para acertar, alcance 3 m, um alvo. Dano: 15 (2d8 + 6) pontos de dano cortante e o alvo está agarrado se for tamanho Médio ou menor (CD 17 para escapar).


Mordida. Arma de Combate Corpo a Corpo: +9 para acertar, alcance 1,5 m, um alvo. Dano: 19 (2d12 + 6) pontos de dano perfurante e até o agarramento terminar, o alvo está contido e o Mapinguari não pode morder outro alvo.


Urro Assustador (1/Dia). Qualquer criatura até 4,5 metros do mapinguari deve ser bem-sucedida em uma salvaguarda de Sabedoria (CD 15) ou fica amedrontada durante l minuto. A criatura pode repetir a salvaguarda no final de cada um de seus turnos, com desvantagem se o mapinguari esteja dentro da linha de visão. Se for bem-sucedida, a condição se encerra.

 

Ações lendárias:

O mapinguari pode realizar 3 ações lendárias, escolhidas dentre as opções abaixo. Apenas uma ação lendária pode ser usada por vez e apenas no final do turno de outra criatura. O mapinguari recupera as ações lendárias gastas no começo de seu turno.


Ataque com Garras. O mapinguari realiza um ataque com suas garras.


Detectar. O mapinguari realiza um teste de Sabedoria (Percepção).


Investida Implacável (Custa 2 ações). O Mapinguari se move metade do seu deslocamento na direção de uma criatura e realiza um ataque com suas garras.


Mastigar (Custa 2 Ações). O mapinguari realiza um ataque de mordida contra uma criatura que esteja agarrando.

 

Adapte o Mapinguari para outros sistemas com nosso Grimório

 

Imagem: Guerreiros Folclóricos


Fontes de pesquisa:


CASCUDO, Câmara. Geografia dos Mitos. 1ª ed. São Paulo: Global editora. 2012.


NEVES, Abel. Lendas e fatos da Amazônia. Ji-Paraná: Secretaria Municipal de Educação e Cultura, 1988.


QUEIROZ, Rachel. Mapinguari. Rio de Janeiro: José Olympio, 1989.


PEREIRA, Franz. Painel de Lendas & Mitos da Amazônia. Artigo vencedor do Concurso "Folclore Amazônico 1993" da Academia Paraense de Letras. 1ª reedição revisada. Belém. 2001.


SALDANHA SOBRINHO, Paulo. Fatos, histórias e lendas do Guaporé. Porto Velho: Gráfica Lorena, 1995.


SILVA, P. Alcionilio. Crenças e Lendas dos Uapes. 1ª edição. Quito: Ediciones Abya-Yala. 1994

VEGINI, Valdir; VEGINI, Rebecca; FERREIRA NETTO, Waldemar.


O monstruoso Mapinguari pan-amazônico: uma sucessão de adaptações aloindígenas. Porto Velho: Temática, 2014.


VELDEN, Felipe Ferreira Vander. Realidade, ciência e fantasia nas controvérsias sobre o Mapinguari no sudoeste amazônico. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Cienc. Hum., Belém, v. 11, n. 1, p. 209-224, jan.-abr. 2016.


#FolcloreBrasileiro #BestiárioTropical #RPG #Geek #DnD #LendasBrasileiras #RPGBrasil #DnD5e #Folclore #Mapinguari #Mitos

764 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo